Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility
Câmara dos Deputados Câmara dos Deputados

Comissão aprova proposta que cria condição para transferência de verbas do Fundo de Segurança

Paulo Sergio/Câmara dos Deputados Carla Dickson: o enfrentamento da violência requer ações integradas A Comissão de Seguridade Social e Família d...

12/05/2022 às 15h55
Por: Redação Fonte: Agência Câmara de Notícias
Compartilhe:
Carla Dickson: o enfrentamento da violência requer ações integradas - (Foto: Paulo Sergio/Câmara dos Deputados)
Carla Dickson: o enfrentamento da violência requer ações integradas - (Foto: Paulo Sergio/Câmara dos Deputados)

A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei que condiciona o repasse dos recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP) à existência, nos estados e no Distrito Federal, de programas de combate à violência contra crianças e adolescentes, à exploração sexual, e de assistência às vítimas desses crimes.

O repasse fica condicionado ainda à comunicação das ocorrências policiais envolvendo criança ou adolescente ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, na forma do regulamento.

O texto aprovado é um substitutivo apresentado pela deputada Carla Dickson (União-RN) aos projetos de lei 593/20, da deputada Shéridan (PSDB-RR), e 4991/20, do deputado Felício Laterça (PP-RJ). O substitutivo reúne o conteúdo das proposições.

Segundo Carla Dickson, a medida fomentará o desenvolvimento de políticas públicas efetivas de combate à violência contra crianças e adolescentes.

Citando informações da Sociedade Brasileira de Pediatria, a parlamentar lembra que o Brasil registra diariamente em média 243 casos de tortura, violência física ou psicológica contra crianças e adolescentes. Conforme dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação, do Ministério da Saúde, em 60% dos casos, os agressores são familiares ou pessoas que convivem com as vítimas.

“A violência contra crianças e jovens é fenômeno social complexo e possui características variadas e peculiares. Por isso, o seu enfrentamento requer ações integradas que efetivamente possam desconstruir e reverter esta realidade demasiadamente cruel, onde sempre prevalece a força, a imoderação e a indignidade do ofensor sobre indivíduos vulneráveis”, afirmou a relatora.

O substitutivo acrescenta as medidas à Lei 13.756/18, que trata do FNSP. Atualmente, entre as condições para transferências obrigatórias de recursos do FNSP, está o desenvolvimento e a implementação de um plano estadual ou distrital de combate à violência contra a mulher.

Tramitação
O projeto ainda será analisado, em caráter conclusivo, pelas comissões de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias