Sexta, 25 de Setembro de 2020 07:31
75 98891-2472
Polícia Operação Hipócrates

Cooperativa de médicos lavava dinheiro com compra de imóveis de luxo na BA, diz polícia.

Polícia Civil de Roraima deflagrou operação sexta (28) e solicitou apoio da polícia da Bahia para cumprimento mandados de busca e apreensão e de sequestro de bens no estado.

28/08/2020 16h01
Por: Redação Fonte: G1
Imóvel de luxo em condomínio de Salvador, que foi comprado para lavagem de dinheiro de cooperativa de médicos alvo de operação em Roraima — Foto: Divulhgação/SSP-BA
Imóvel de luxo em condomínio de Salvador, que foi comprado para lavagem de dinheiro de cooperativa de médicos alvo de operação em Roraima — Foto: Divulhgação/SSP-BA

A Polícia Civil da Bahia cumpriu, na manhã desta sexta-feira (28), mandados de busca, apreensão e de sequestro de bens, em apoio a uma ação contra esquema que envolve uma cooperativa de saúde do estado de Roraima.

Nesta sexta, a Policia Civil de Roraima deflagrou uma Operação contra a Cooperativa de Médicos e Roraima (Coopebras). Entretanto, as investigações apontaram a relação da cooperativa com a Bahia e, por isso, foi necessário apoio da polícia baiana. O trabalho conjunto faz parte da terceira fase da Operação Hipócrates, que investiga desvio de dinheiro público, em contratos de saúde em Roraima.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), no estado, os integrantes da cooperativa envolvida no esquema lavavam dinheiro comprando imóveis em um condomínio de luxo em Salvador, além de fazendas no município de Itaquara, no sudoeste da Bahia.

Equipes da Delegacia de Crimes Econômicos e Contra a Administração Pública (Dececap) da Bahia foram responsáveis por cumprir, nesta sexta, os mandados de busca, apreensão e de sequestro de bens, solicitados pela Polícia Civil do estado de Roraima.

A SSP-BA informa que o grupo, segundo levantamento da polícia de Roraima, é suspeito de desviar R$ 30 milhões, através de contratos irregulares com o Hospital Geral daquele estado.

Em julho de 2019, a Coopebras já tinha sido alvo da Operação Hipócrates, também da Polícia Civil, que investigou médicos que recebiam do governo de Roraima sem cumprir os plantões.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias