Quarta, 03 de Março de 2021 21:35
75 98891-2472
Saúde PRODUTO MEDICINAL

Baiano desenvolve sorvete a base de Cacto (Quipá) e Algaroba.

Um sorvete desenvolvido através da Algaroba e do Quipá, espécies encontradas na caatinga, que promete ser rico em vitaminas A, B e C, além de minerais, também pode aumentar a capacidade respiratória, prevenir e controlar a diabetes e proteger o coração.

01/02/2021 22h54
Por: Redação Fonte: BN
Quipá especie de cacto encontrado no sertão Baiano. - Foto Rede Sociais
Quipá especie de cacto encontrado no sertão Baiano. - Foto Rede Sociais

 Responsável pela criação, o pesquisador Adriano Xavier, 31 anos, é natural da cidade de Inhambupe, no Litoral Norte e Agreste Baiano, e conta que o  Quipá é uma espécie de cacto livre de açúcar comercial e lactose e explica que o consumo do produto aumenta a capacidade respiratória, previne e controla a diabete, protege o coração, por evitar a absorção de colesterol no intestino e formação de placas de gorduras nas artérias, regula a pressão arterial, auxilia na perda de peso, pois possui fibras e proteínas, e esta é só uma parte das funções atribuídas ao doce. 

 Ainda de acordo com o pesquisador, o produto orgânico e 100% vegetal, pode ser consumido por pessoas que tenham intolerância à lactose e alguns problemas de saúde. "A maioria das pessoas se surpreende pelo sabor ao descobrir que um doce pode ser nutritivo e saudável ao mesmo tempo. Em junho de 2018, em uma mostra sensorial na Feira de Gastronomia de Paris, na França, tive a oportunidade de expor o produto em um stand que foi muito bem recepcionado pelo público”, disse. 

 O sorvete está na fase de certificação, aprovação e liberação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O pesquisador foi aprovado o edital Centelha da Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb), que deve apoiar financeiramente, 27 ideias inovadoras ao redor do Estado.  

 De acordo com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), além do reconhecimento da qualidade do produto, um dos objetivos do projeto é valorizar a riqueza do território Nordestino, ao popularizar ingredientes como o cacto Quipá, que sofre com o risco de extinção. 

  Para Adélia Pinheiro, secretária da Secti, programas como o Centelha Bahia existem para apoiar ideias inovadoras como a do pesquisador Adriano.  “Com o nosso investimento robusto, conseguimos alcançar micro e pequenas empresas que precisavam de uma oportunidade, isso é política pública à serviço da sociedade”, finalizou. 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. 22° Máx. 36°

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (04/03)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 34°

Sol com algumas nuvens
Sexta (05/03)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 35°

Sol com algumas nuvens
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias